sexta-feira, 1 de maio de 2009

Justiça equitativa?

No fim do encontro que o Benfica venceu por 3-2, Rui Costa terá abordado o árbitro para o questionar e, aí, terá sido impedido pelo quarto árbitro. O relatório do juiz revela duas frases: “Vocês não falam com as pessoas porque não têm carácter. Tenham vergonha das asneiras que fazem, tenham vergonha”.

A análise a estas duas frases pela Comissão Disciplinar da Liga implicou a decisão de aplicar um mês de suspensão ao dirigente “encarnado”.

Penaliza-se o Rui Costa por estar numa zona em que podia estar, por falar (sem insultar) com o árbitro. Isenta-se o afilhado do padrinho (Paulo Bento) dos insultos que fez ao árbitro, que o arbitro ouviu, que todos viram que o árbitro ouviu, mas que habilidosamente omitiu do relatório.

Há muito que se devia impedir os árbitros de receberem chamadas durante o intervalo e antes de fazerem o relatório do jogo.

O BENFICA, dentro daquela filosofia de fazer tão bem ou melhor que os outros, devia começar a pagar viagens aos árbitros. Assim de repente, sugiro o México como destino preferencial. É pena já não ir a tempo para os irmãos Calheiros, Pratas, e outros, mas pode ser útil a Lucilio, Benquerença, família Costa e outros.

2 comentários:

  1. Todos para o México e podiam levar com eles o Pintinho e o Submisso.
    Abraço
    João

    ResponderEliminar